5.12.17

Resenha | Meus dias com você - Clare Swatman

Título: Meus dias com você
Autor(a): Clare Swatman
Gênero: Literatura Estrangeira - Romance
Páginas: 288 | Editora: Arqueiro | Comprar: Compare e compre
Avaliação:
Sinopse: Quando o marido de Zoe morre, o mundo dela desaba. Mas e se fosse possível tê-lo de volta?
Numa fatídica manhã, Ed e Zoe têm uma discussão terrível, algo recorrente no seu casamento em crise, e ela acaba se despedindo de forma brusca quando ele sai para o trabalho.
Pouco tempo depois, um ônibus acerta a bicicleta de Ed, matando-o e deixando Zoe arrasada por não ter lhe dito quanto o amava. Se tivessem ficado mais um pouco juntos aquela manhã, ele ainda estaria vivo? Será que poderiam ter reconstruído o amor que os unira?
Após dois meses, Zoe ainda não conseguiu se conformar. De luto, decide cuidar do jardim do marido, quando acaba caindo e desmaiando. Então, algo estranho acontece: ao acordar, ela está em 1993, no dia em que conheceu Ed na faculdade.
A partir desse instante, Zoe passa a reviver momentos cruciais de sua vida e percebe que talvez tenha conseguido uma segunda chance: uma oportunidade de fazer tudo diferente, de focar naquilo que realmente importa, de mudar os rumos do relacionamento – e, quem sabe, o destino de seu grande amor.
Resenha
O relacionamento de Ed e Zoe não é mais o mesmo. Em uma manhã, mais uma vez o casal acaba discutindo e Zoe se despede de seu marido de forma nada agradável, soltando fumaça pelas ventas, sem nem suspeitar que essa seria a última vez que o veria vivo.

Pouco depois, já no trabalho, após ficar a manhã inteira em uma reunião, ela recebe a pior notícia de sua vida: Ed havia sido atropelado por um ônibus e não resistiu.


Com a morte de Ed, Zoe fica destruída. Arrasada por ter sido tão fria com ele ao se despedir de manhã; arrasada por ter deixado que ele partisse a odiando; arrasada por não ter deixado claro quanto o amava. Poderia ter sido diferente, ela se questionou, se não fosse aquela discussão ridícula? A culpa fora dela, então?

Passou-se dois meses e Zoe ainda sente-se a pior das pessoas. Até que, ao cuidar do jardim de Ed, ela desmaia e é a partir deste momento que tudo muda, pois algo inacreditável acontece: ela acorda não no jardim lamacento devido à chuva, mas em seu quarto, em 1993, com 18 anos de idade, no dia exato em que partiu para universidade. No dia em que conheceu – ou seria melhor, conheceria – Ed.
“Como isso pode estar acontecendo? [...] A sensação é de que é... real. Por mais louco que pareça, sinto que estou realmente aqui.
Entretanto, não tenho a menor ideia do que fazer. O que você faz quando acorda em sua vida antiga?”
Seria uma segunda chance, um presente do universo, para consertar a história dos dois? Zoe terá a oportunidade de reviver os momentos mais importantes da sua vida e, segunda chance, sonho ou alucinação, seja o que for, ela irá tentar mudar seu destino e o de Ed. Afinal, não há mais nada a perder mesmo.
* * *
É mesmo difícil acreditar que este livro é o romance de estreia da Clare Swatman... Eu amei a escrita da autora, é envolvente pra caramba – dificilmente consegui soltar o livro enquanto não terminei com ele – e emociona até os fios de cabelo do leitor. A narrativa e os diálogos foram muito bem construídos, e acredito que a Clare tenha conseguido passar todos os sentimento dos personagens e as emoções das cenas para o leitor.


Bem feitos também foram os personagens. Zoe e Ed são incríveis, ou melhor, críveis, e é isso que faz deles maravilhosos, assim como o relacionamento dos dois, que traz fatos presentes em muitos outros da vida real. Poucos livros mostram o que vem depois do “felizes para sempre” do casal e, de certa forma, este nos traz isso. Revivendo o passado junto com Zoe, acompanhamos o começo do relacionamento do casal, a fase que tudo beirava a perfeição, mas também vemos quando as coisas começam a desandar.

Na maior parte da leitura eu me senti na pele da personagem, com medo do que viria a seguir. Principalmente nos últimos capítulos pois, quando o final estava se aproximando, eu já estava começando a sentir medo de virar a página. Mas junto com esse misto de tensão e medo quase que torturante, também sentimos uma ansiedade tremenda. Desde o começo a autora fez com que eu torcesse muito por Zoe e Ed, e quando as várias possibilidades de desfecho começaram a surgir em minha mente, antes mesmo de terminar a leitura, eu já estava chorando. 

Quanto ao desfecho, melhor eu nem opinar muito sobre ele, irei ser direta para não soltar spoiler: foi muito intenso, muito, muito emocionante e extremamente tocante por vários motivos. Meus dias com você foi, para mim, uma leitura maravilhosa, e se tornou um dos queridinhos do ano por ter me tocado tão profundamente e por ter trazido mensagens valiosas. LINDO!!!
“Se a mente é um lugar estranho, então a minha é ainda mais estranha.”

4 comentários

  1. Oi Catrine.

    O livro já começa com uma capa maravilhosa e uma sinopse que promete uma história linda. Agora lendo sua resenha, minha vontade de ter esse livro cresceu bastante. Parece ser uma história bem envolvente e por isso vou adicionar na minha lista de desejados. Adorei!

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Oi.

    Só de ler a sinopse o livros já me conquistou. A capa está linda e sua resenha perfeita. Com certeza vou coloca-lo na minha lista.

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  3. Ooi, Catrine
    Tenho muita vontade de ler esse livro, apesar dele dividir opiniões por aí. Fico contente que se emocionou, porque livro bom pra mim é assim rs.
    Gosto também quando os personagens convencem e são verossímeis. Adorei a dica e com certeza leria. Bela resenha!

    ResponderExcluir
  4. Oie
    Tudo bom?
    Nossa a vida estava dando uma.segubda oportunidade a ela.
    Eu acho que esse livro veio.para fazer a gente pensar em dizer e mostrar o quanto ama as pessoas que estão a nossa volta todos os dias.
    Beijos

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita, espero que tenha gostado!
Opiniões, sugestões, críticas... fiquem a vontade, mas com respeito.❤❤

Layout por: Adorável Design