11/24/2017

Resenha | Relíquia - Anna CMS (RoadTrip #1)

Título: Relíquia | Autor(a): Anna CMA
Gênero: Literatura Nacional - Romance
Páginas: 370 | Editora: Constelação Editorial | Comprar: Constelação 
Adicione no Skoob
Avaliação:
Sinopse: Há pessoas que amadurecem naturalmente com o passar dos anos e diante das alegrias e reveses da vida. Há aqueles que são obrigados a amadurecer muito rápida e precocemente, em resposta a acontecimentos infelizes ou tragédias que fogem totalmente ao nosso controle. Há aqueles que vivem décadas sem jamais amadurecer e se comportam como eternos adolescentes em uma rave, diante de qualquer situação, pessoa ou sentimento.
E há aqueles... que amadurecem anos de vida em apenas um verão de aventuras e autoconhecimento...
Annelena MacLeish acaba de partir numa viagem de carro na qual atravessará o país.
Destino: faculdade preparatória para Medicina da UCLA, em Los Angeles.
Bagagem: poucas roupas, alguma comida, pouco dinheiro, muitos sonhos e seu maior bem – um roteiro de viagem feito por sua falecida mãe, Renata, deixado como herança que esconde muitos segredos.
Lena havia terminado a high school em Orlando – Flórida, onde morava com seu pai Jim MacLeish, e realizaria seu sonho de atravessar o país em sua primeira viagem sozinha, dirigindo seu próprio carro. Sua mãe havia determinado que essa seria a fórmula idel para se tornar adulta.
No entanto, o que deveria ser uma solitária viagem de autodescoberta, torna-se um grupo em road trip. São os irmãos Bristols que temperam sua aventura com liberdade, descobertas, amores e encontros eternos. Sean, Hanna e Kyle trazem consigo seus próprios inimigos e envolvem Lena numa trama de intrigas, que podem atrapalhá-la de descobrir os segredos deixados por sua mãe ao longo da estrada.
Em meio a sexo, música, amizades, mistérios e paixões eles vão muito além de Los Angeles ou de qualquer outro destino: alcançam o amadurecimento que somente a estrada poderia proporcionar.
Tudo era novo! Nada como a estrada para iniciar uma nova vida.
E a cada milha eles viviam uma aventura diferente...
Resenha
Faz bastaaaante tempo desde que a Anna enviou-me o e-book de Relíquia, mas só recentemente o li. Se eu soubesse que ele me proporcionaria tanta satisfação, com certeza teria o lido antes. Sem mais, vamos a história desse livrão...

Quando descobriu o câncer e soube que não tinha mais muito tempo de vida, Renata MacLeish elaborou um roteiro para sua filha, Annelena. O mapa do tesouro, como Lena passou a chamá-lo, é um livro feito à mão e que continha os caminhos pelos quais sua filha deveria seguir quando fosse para a faculdade. Nele ela colocou o itinerário de Lena, onde ela deveria fazer suas paradas, quais músicas deveria ouvir, o que não poderia deixar de conhecer e, inclusive, os poemas que deveria ler. 

Seguindo o desejo da mãe, o livro ficou intacto até que Lena completou 18 anos. Assim que termina a high school, então, ela inicia sua jornada. O destino é UCLA, onde cursara medicina, mas seu caminho até lá será longo: Annelena terá que atravessa o país dirigindo, levando apenas seu mapa e sem muito dinheiro, comida ou bagagem, para realizar o sonho seu e de sua mãe.
“Soledade era um termo da mina mãe. Renata dizia no mapa que soledade era a boa solidão, aquele retirar-se de si mesmo que todos precisamos a fim de refletir e crescer mentalmente. Uma solidão valiosa [...] não a solidão que machuca a alma.”
A jornada de Lena promete muitas aventuras, mas nada a preparou para o que virá. A começar pelo fato de que nem passou pela sua imaginação que não completaria essa jornada sozinha. Os irmãos Sean, Hanna e Kyle serão os primeiros a entrar com ela nessa. Mas eles não serão os únicos, mais gente percorrerá os mesmos caminhos, inclusive inimigos.

Não mais sozinha, em uma trama repleta de aventura, experiências inesquecíveis, novas amizades, e até amores, sexo e música, Lena irá perceber que esta não é apenas uma viagem de amadurecimento, autoconhecimento e liberdade. Há algo mais a ser encontrado. Tudo indica que sua mãe quer que ela encontre algo? E, se sim, o que será?...
“Só terei paz quando você encontrar o que preciso que você procure.”
Já digo que essa foi uma das minhas melhores leituras desse ano, não apenas por suas diversas características positivas, mas também por seus vários pontos especiais para mim. Eu tinha lido um outro livro da Anna CMS, Não Mereço Ser a Única, e gostei bastante, mas esse, sem dúvidas, me agradou muito mais. 

Através de uma escrita ótima – divertida, fluída e empolgante –, a autora insere o leitor na jornada de Lena, fazendo com que ele cruze a barreira literária e sinta-se um personagem na trama. Trama a qual me deixou completa e especialmente apaixonada. Na minha lista de sonhos “um pouquinho impossíveis mas possíveis” está, de certa forma, viver o que Lena viveu. Partir em uma jornada, com pouco, mas com uma imensidão de objetivos: conhecer lugares, pessoas, culturas, com uma playlist daquelas... Assim que eu vi que meu sonho estava li, sendo descrito, haha, eu percebi que amaria a leitura. 

Como se não bastasse, muitos dos lugares pelos quais Lena e sua “caravana” passou, são lugares que desejo fortemente em conhecer – quase explodi de felicidade quando li que eles estavam pelas estradas do meu Texas e do pelo Alabamaaa! – , e os outros, que não eram, com certeza passaram a ser. Outro ponto marcante que colaborou com minha satisfação foram as lendas das estradas – fiquei fascinada com a lenda dos motoqueiros guardiões da Route 66 – e o quê sobrenatural que também está presente.
“Viver a vida sem aventura é uma tolice sem tamanho. Devemos e podemos nos aventurar! Realizar sonhos. Os nossos e os daqueles que já partiram, deixando seu legado como exemplo...”
Além disso, os personagens também são encantadores. Não falar sobre cada um, é claro, até porque, haja paciência para acompanhar minha empolgação, mas informo que é impossível não gostar um pouco, pelo menos, de cada um. Principalmente após morrer de rir com suas experiências. E que situações... Porém, confesso que me decepcionou um pouco Sean, que é fofíssimo, chamando outras mulheres de barangas, vadias etc. Simplesmente me incomodava.

Além da amizade formada entre o grupo, o romance também rola à solta. E o legal é que apesar da história girar em torno de Lena, principalmente, todos os outros possuem uma história significante e são fundamentais no livro.

O final do livro me deixou de queixo caído. Inclusive, assim que finalizei a leitura tive que ir correndo gritar com a autora. haha A Anna não teve piedade do leitor: um gancho daqueles!

Acima de tudo, Relíquia foi, para mim, uma leitura inspiradora. Se eu morrer e não viver algo perto disso eu volto pra terra. E, claro, uma tremenda aventura!
“A estrada obriga o viajante a se conectar com seu íntimo...”

Nenhum comentário

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita, espero que tenha gostado!
Opiniões, sugestões, críticas... fiquem a vontade, mas com respeito.❤❤

Layout por: Adorável Design