15.1.17

Resenha: Um Perfeito Cavalheiro - Julia Quinn

Título: Um Perfeito Cavalheiro
Título Original: An Offer from a Gentleman
Autor(a): Julia Quinn
Coleção: Os Bridgertons #3
Gênero: Literatura Estrangeira - Romance de Época
Páginas: 304
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
ISBN: 978-858-041-238-3
Avaliação:
Sinopse
Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.
Resenhas dos livros anteriores:
Resenha

      Embora ninguém se quer uma vez tenha dito, Sophie sempre soube que era filha bastarda do conde Gunningworth, e, apesar dele não considerá-la sua filha, proporcionava-lhe uma ótima educação e conforto. No entanto, ela sempre quis ter uma família de verdade.

      Até que o conde se casa. Oba, agora sim vou ver feliz! (Nada disso.)

      Inicialmente, Sophie fica muito feliz, pois pensa que, enfim, terá a família que tanto sonhou. Contudo, assim que a madrasta e suas duas filhas chegam, ela percebe que não será bem assim. A madrasta a odeia, e após a morte do pai, tudo piora. A viúva acaba com todo o conforto e o pouco de felicidade que Sophie tinha, e até a torna uma criada. Bem, levando em consideração que criados recebem salários, ela está mais para uma ESCRAVA.


      Certa noite de 1815, dia do baile de máscaras de Lady Bridgerton, Sophie passa o dia inteiro costurando vestidos, lustrando sapatos, arrumando cabelos e sonhando em um dia ir à um baile. Mas nem passou por sua mente que isso seria possível um dia, muito menos que os criados estavam, naquele momento, planejando tudo para que ela tivesse uma noite perfeita. Nessa noite ela realizaria um dos seus sonhos, iria à um baile.

      Com as belíssimas roupas e sapatos que os criados a arrumaram, ela fica irreconhecível, mas para que tudo ocorra bem e ela não seja descoberta pela madrasta, Sophie deverá sair do baile assim que der meia-noite – a hora em que todos devem tirar as mascaras.


      Assim que chega ao baile dos Bridgertons, ela atrai todos os olhares, principalmente os de Benedict. Apesar de acreditar no amor, Benedict nunca teve fé de que um dia pudesse viver algo assim. Mas quando conhece aquela dama de prateado anônima, ele passa a pensar na possibilidade. Era como se aquele momento fosse a razão de toda sua existência. 

      Os criados acertaram, ela teve a melhor noite de todas. Porém, algo sai fora planejado e no dia seguinte a madrasta expulsa Sophie de casa. Entretanto, ela sabe que valeu a pena, pois naquela noite, ela havia se sentido mais viva do que nunca. Na companhia de Benedict Bridgeton, ela nem vira o tempo passar enquanto dançavam e conversavam... Até que o sino tocou, o conto de fadas acabou, e Sophie saiu correndo deixando apenas uma das luvas que estava usando. Que sapatinho de cristal o que! haha
“– O que você está vendo? – indagou.
Sophie tropeçou, mas não tirou os olhos dos dele em nenhum momento.
– Minha alma. – sussurrou. – Estou vendo minha alma.”
      Dois anos mais tarde, os destinos desses dois se cruzam novamente. O segundo mais velho dos Bridgertons salva Sophie de um grupo de homens bêbados e a tira dali – sem reconhecê-la, alias, não chegara nem a conhecê-la no baile de máscaras de 1815.

      Benedict está decidido a arrumar um emprego para ela na casa de Lady Bridgerton, principalmente após ela salvá-lo de um resfriado e ter se mostrado tão cuidadosa com ele. Logo, com a maior convivência, eles começam a perceber que a paixão tomou conta dos dois – novamente, embora ele não saiba. Todavia, há um problema: alguém como ele, que está na classe mais alta da sociedade, não pode se casar com uma camareira; perante a cruel sociedade. Além disso, ele ainda guarda seu coração para dama de prateado que “conhecera” anos atrás no baile de mascaras de sua mãe. A menos que... Sofia fosse sua amante.

      Mas, não! Sophie prometera a si mesma nunca ser amante de um homem; nunca traria um bastardo ao mundo, para sofrer o risco de passar pelo mesmo que ela passou por tantos anos.
“Dizem que uma pessoa inteligente aprende com os próprios erros.[...] Mas uma pessoa inteligente de verdade aprende com os erros dos outros.”
Como será que eles, que já não consegue esconder o que sentem, lidaram com todas essas situações?

***

      Eu achava que não poderia me apaixonar mais pela série, ai vem a autora com essa releitura maravilhosa do clássico conto de fadas Cinderela. Mas calma ai... Trata-se de uma releitura muito original, com trama única, cheia de intrigas e barreiras que tornam o romance muito envolvente.

      Como já disse na resenha anterior, e acho que vou ter que dizer em todas dos livros da serie, para entendermos bem a história sem sentir muita raiva dos personagens precisamos sempre levar em conta a época. Em Um Perfeito Cavalheiro acompanhamos esse romance no qual para ficarem juntos, o casal precisará ultrapassar várias barreiras, principalmente a do preconceito de classes sociais. Quinn, como sempre, representa muito bem a época. Nesse livro ela mostra bastante sobre aquela sociedade; como ela afetava a vida das pessoas e como, às vezes, ela era cruel.

      Os personagens novamente me encantaram!

      Sophie é uma moça muito doce, carinhosa e ao mesmo tempo forte e determinada. Algo que gosto bastante nela é que apesar de ter passado por muitas dificuldades, e não desejar que ninguém passe pelo mesmo, ela só pensa em seguir em frente após ser expulsa de casa. Mudar de vida. Ou melhor, ter uma vida.

      Benedict, apesar de irritar o leitor em alguns momentos, ele é bastante fofo. Mesmo o próprio dizendo que não achava que poderia viver uma amor, acho que ele foi o que aceitou mais facilmente o fato que estar amando. Ele é apaixonante, e no final então, acontecem várias reviravoltas e ele se mostra incrível.

      Para mim,Violet é, sem dúvidas, a melhor figura materna do mundo literário, e nesse livro ela ainda se supera. No final, algumas coisinhas irão sair do controle, e ela, com sua personalidade única, forte, cheia de garra, chega colocando ordem em tudo. Não é a toa que é uma das mulheres mais admiradas de Londres!

      Assim como aconteceu no livro anterior, O Visconde que me amava, li Um Perfeito Cavalheiro em apenas um dia. Julia Quinn sabe como envolver o leitor em seus romances, e sempre nos arrancando muitas gargalhadas. A escrita é sempre muito fluída, divertida e fascinante. Me apaixonei pelo livro, pelo casal e mais ainda pela série. A cada página os Bridgertons ocupam um lugar maior e mais especial em meu coração. 

      Enfim, a Julia Quinn já se tornou uma das minhas autoras preferidas. Sem dúvidas uma das escritas mais agradáveis de ler.

P.S.: Lady Wistledown deixa o leitor ainda mais curiosa para saber quem é ela com a última coluna que está nesse livro. O que me animou mais ainda a ler o próximo volume.

46 comentários

  1. Oi!
    Já li esse livro faz um tempinho e me encantei pela história, principalmente por ser uma releitura tão bem feita de um clássico tão conhecido. A autora criou um romance que diverte e emociona ao mesmo tempo e nos deixa ainda mais encantados por essa série maravilhosa.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem feita, né?! ❤
      A cada livro me apaixono mais pela série, e, até agora, acho que esse foi que mais me encantou.

      Excluir
  2. Esse livro é um classico, é uma das minhas coleções que amo tanto, e sou ciumenta que nem meu boy deixo tocar haha é perfeito de mais a história além de ser emocionante e nos envolve de uma forma tão intensa que não sabemos explicar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quinn tem seus poderes para nos envolver! haha ❤❤

      Excluir
  3. Oiii Catrine, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse por isso irei pular a dica. Mas parabéns pela resenha que ficou demais!
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Quando comecei a ler a resenha ficou passando na minha cabeça a historia de Cinderela quase não sigo adiante rs
    Bem, vc diz que mesmo sendo uma releitura de Cinderela ainda assim é uma historia original, não consigo ver como, eu nunca gostei do conto Cinderela. Acho que não leria. Mas que bom que vc gostou!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, é por que tem pouco do clássico em si. Apenas o começo, o primeiro encontro no baile que é baseado. Mas o resto da história é todo original. ❤

      Excluir
  5. Catrine, primeiramente parabéns pela boa resenha. Em segundo lugar, eu sempre quis ler um livro dessa série. Só vejo elogios

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! ❤ A série já se tornou uma das minhas favoritas. Indico! haha

      Excluir
  6. Catrine, tudo bom? Como Julia Quinn é apaixonante, não é? Que delícia de resenha e que curiosidade aguçou em mim ainda mais pela obra. Sou apaixonada por Jane Austen e, para mim, Julia é a Jane dessa geração, fazendo os leitores mergulharem em outras épocas através dos seus romances.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo e com você? :) Muitooo!
      Que bom que gostou da resenha! ❤ Nunca li nada da Austen (Infelizmente!), mas é isso o que dizem. haha

      Excluir
  7. Releitura linda mesma né? Apaixonante mesmo. Sophie me conquistou logo de cara e Benedict não ficou atrás. Também gosto muito de Violet, ela consegue domar estas feras sem ser agressiva.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindíssima! ❤❤ Os personagens cada vez me encantam mais.

      Excluir
  8. Gente... devo ter algo errado... amei a resenha mas não consigo me empolgar em ler um romance de época... :/

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, eu não suportava nada do gênero, tinha certeza que se eu lesse iria odiar. E quando resolvi me aventurar, ameei! haha Mas vai do gosto, talvez esse não seja o seu mesmo. Porém, é bom experimentar. ❤

      Excluir
  9. Oi!!!
    Nossa como eu amo essa série! A releitura da Cinderela que a Julia fez acho que foi o fattality que ela precisava para me conquistar mais ainda.
    Esse livro é o meu queridinho, mas tenho que confessar que o meu preferido é o do Colin ainda e eu tenho certeza que vc vai amar tbm. Curiosa para ler a sua resenha dele

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe, o Colin era meu preferido, mas depois de ler seu livro deixei de gostar um pouquinho. Agora, Benedict é meu amorzinho. kkkkk ❤ Em breve a resenha do livro de Colin.

      Excluir
  10. Oie
    muito legal sua resenha, não sei se leria pois não sou fã de romances de época mas ao mesmo tempo é tanto elogio a autora que bate uma grande curiosidade não quem sabe um dia eu arrisco

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mate essa curiosidade menina! kkkkk Foi assim comigo, e quando li AMEI. Talvez você acabe gostando também, e se não gostar, pelo menos tentou.

      Excluir
  11. Oi Catrine, sua linda, tudo bem?
    Esse livro foi feito para mim!!! Ah.... Ah.... já estou suspirando aqui. Adoro romance de época e adoro contos de fadas, então, ele é perfeito!!! Achei ele um lindo, nossa, a salvou e ainda quis lhe arranjar um emprego e cuidou dela!!! Tem como não se apaixonar por ele??? E por que ela não conta que é a menina do baile??? Dá vontade de entrar no livro e contar tudo, risos... Estou louca para ler essa série. Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem como não se apaixonar. ❤❤❤ A série é maravilhosaaaa! Super indico.
      Que bom que gostou da resenha! :)

      Excluir
  12. Olá! Eu amo essa série e acho Benedict e Sophie um dos melhores casais que se formam! O modo como as coisas acontecem, a intensidade do olhar dos dois quando se encontram faz até o leitor perder o rumo, quanto mais a pobre Sophie! Concordo com você sobre Violet, ela é uma grande mãe, daquelas que colocam as crias "debaixo das asas". Quanto à Lady Wistledown, não darei spoiler, mas garanto que quando você souber mais sobre ela, ficará de boca aberta! Kkkkkk! Eu adoro o modo como ela conta os acontecimentos da sociedade!
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordoooo!! Eles são muuito amooor! ❤❤ Meus preferidos!
      Violet é maravilhosa!!
      Ah, li Os Segredos de Colin Bridgerton um dia depois dele. haha Sim, fiquei de boca abertaaa. As colunas dela são uma maravilha. ❤

      Excluir
  13. Olá. Não sou fã de romance de época, faz um bom tempo que abandonei todos por tédio na leitura, simplesmente não cai no meu gênero literário favorito.
    Aqui a releitura de Cinderela caiu bem no enredo, mas mesmo assim acho que por agora não leria, posso recomendar para amigas que gostam desses livros.
    http://k-secretmagic.blogspot.com.br/
    Xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Indica sim! É uma ótica recomendação para quem gosta do gênero. ❤

      Excluir
  14. Preciso confessar que romances de época não me atraem, e nesse não foi diferente. Notei os ares de Cinderela e achei interessante a questão da releitura, mas parou por aí, até porque não curto muito conto de fadas e histórias de princesas hahahaha. Acho que não seria uma boa leitura para o momento :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena! Espero que se curta a próxima indicação. :)

      Excluir
  15. Oi Catrine, tudo bem?
    A Julia Quinn parece de fato arrasar na escrita, sempre me deparo com resenhas maravilhosas sobre as obras dela, acho legal a forma como ela reconta um clássico da literatura sem perder a originalidade (e isso não é uma tarefa fácil). Ainda não conheço os Bridgertons, mas sinto como se os conhecesse já que estou sempre lendo resenhas desta série. A série já está na minha lista de leituras futuras, espero ter a oportunidade de lê-los em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha a oportunidade e que goste tanto quanto eu. Os Bridgertons são maravilhosooos, sabem bem como encantar seus leitores. <3

      Excluir
  16. Olá Catrine,
    Que bom que esse livro te agradou tanto assim. Ao contrário de você, não curti muito esse terceiro volume. Veja, eu achei ele realmente bom, mas não maravilhoso, sabe? Achei o Benedict um pouco machista demais e preconceituoso também, mas é sempre bom ver que o amor vence e torço para que isso aconteça na vida de todos.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena que ele não te agradou tanto. Olha como as visão mudam de leitor para leitor. haha Um dos fatos para eu ter gostado mais dele do que os outro foi ter achado ele menos machista. Até Colin, que era meu preferido, fica abaixo dele no "ranking" Bridgerton. kkk

      Excluir
  17. Olá, Catrine! =^.^=

    Fiquei um pouco por fora, por ainda não li nada da Julia (uma vergonha! haha), mas de qualquer modo, sua resenha me encantou! Muito bem escrita e delicada. Me fez pensar seriamente em iniciar a leitura dos livros da autora. Sei que eles são muuuuuito bem falados e todo mundo ama, então, assim que puder vou arriscar! Romances de época me agradam muito, e é melhor ainda quando encontramos uma autora que consiga descrevê-los com maestria! Obrigada pela dica ^-^

    Um beijo,
    Débora
    Amor Livrônico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê uma chance a Quinn, espero que goste dos livro. <3 Até agora nenhum me decepcionou. :)

      Excluir
  18. Olá,
    Pela primeira vez alguém consegue despertar minha curiosidade pela escrita desta autora, pois essa releitura de Cinderela me parece mesmo muito original. As intrigas, os segredos e tudo mais me instigaram bastante para ler o livro. Gostei de ver suas impressões, e a sua resenha me fará conferir esta série. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bommm que consegui despertar sua curiosidade! Amei o livro, espero que ele atenda suas expectativas também. :)

      Excluir
  19. Eu fiquei muito empolgada quando soube que era uma releitura de Cinderela! Me deixou ainda mais ansiosa para iniciar a série. Li poucos livros dessa autora, mas já amo sua escrita e tramas. E essa série tem dado o que falar, deve ser perfeita de acompanhar.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim! Eu, pelo menos, estou amando todos. haha Indico muito!

      Excluir
  20. Quero muito ter e ler essa série, me parece muito boa!

    E juuuro que não sabia que tinha uma releitura de Cinderela entre esses livros!

    Gosto quando os livros apresentam uma personagem feminina forte, que ultrapasse os desafios e Sophie, pelo que você descreveu, é bem assim.

    Espero começar essa série logo!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu só fui saber quando o peguei para ler! haha Também foi uma surpresa, e ameeei!
      A Sofia é uma personagem bastante forte, irá gostar. :)

      Excluir
  21. Eu morro de vontade de ler essa série e conhecer essa familia, mas vivo enrolando e adiando a leitura. Esse é um dos que mais me deixam curiosa, principalmente por eu adorar releituras de contos de fadas - e quando elas são originais e cheias de detalhes é melhor ainda.
    Fiquei encantada com a sua resenha, o que só me deixa com a sensação de que o livro deve ser realmente apaixonante!
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou!
      Esse foi o que mais me agradou até agora! É um amooor, também amo releituras, e essa é batante original.

      Excluir
  22. Oi,
    Tá aqui uma serie que sou louca pra ler, por algum motivo ainda não tive a oportunidade pra ler, talvez essa correria mesmo da vida, mas pretendo ler nas férias...
    Sua resenha me deixou ainda com mais vontade de conhece essa linda história, já sou fã de romances e de época li poucos..
    Outro ponto que me ganhou confesso é essa releitura de Cinderela..
    Toda certeza dica anotada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A série é um amorrr (e humooor haha). Super indico!

      Excluir
  23. Oiii.
    Fico muito feliz que tenha gostado dessenlivro. Ele é um doa meus favoritos da Julia Quinn para não dizer o favorito kkk. Assim comi vc eu adori os livroa da Julia e os 4 primeiros da série são os que mais gosto.
    Amei a resenha Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também é meu preferido até agora! ❤❤ Que bom que gostou! :D

      Excluir

Muito obrigada pela visita, espero que tenha gostado!
Opiniões, sugestões, críticas... fiquem a vontade.❤❤

Design e Desenvolvimento por: Adorável Design