1.5.17

Resenha | Sway - Kat Spears

Título: Sway
Autor(a): Kat Spears
Gênero: Literatura Estrangeira - Young Adult
Páginas: 256 | Editora: Globo Alt
Comprar: Compare e Compre
Avaliação:
Sinopse: Sway é o apelido de Jesse Alderman, por causa de seu talento para conseguir qualquer coisa para qualquer pessoa, como providenciar trabalhos escolares, fazer com que pessoas sejam expulsas da escola, arrumar cerveja para as festas, entre outras coisas, legais ou ilegais... É sabendo dessa fama que Ken Foster, o capitão do time de futebol da escola, pede a ele um trabalho controverso: Ken quer que Bridget Smalley saia com ele. Com seu humor ácido e seu jeito politicamente incorreto de ver a vida, Sway terá que encarar o trabalho mais difícil que já teve: sufocar todos os sentimentos que Bridget desperta nele, a única menina verdadeiramente boa que ele conheceu em toda a sua vida.
Resenha
Graças ao seu talento para conseguir qualquer coisa para qualquer pessoa, Jesse Alderman recebeu o apelido de Sway. E quando digo qualquer coisa, estou usando as palavras mais literais possíveis. Era Jesse que conseguia a ervinha para vender, negociava trabalhos escolares, arrumava identidades falsas, fazia com que delinquentes do colégio fossem expulsos (Não eram só os alunos que contratavam seus serviços!), arranjar tudo necessário para festas de arromba, fazer com que estabelecimentos que ninguém frequentasse se tornasse o mais badalado, ajudava a amiga com caras idiotas etc. Entendeu agora: Jesse consegue qualquer "bagulho"!!!
“Erva não e minha droga. Te deixa lerdo e idiota. Mas etiqueta é etiqueta, e eu daria um pega no bong.[...] Um barato surpreendentemente bom, descia macio.”
Dependendo do serviço prestado, Sway recebia em dinheiro, mas não era essa a melhor forma de ser pago que realmente lhe interessava – até porque, após tantos trabalhos, nem precisava de muito mais. Para ele, o melhor pagamento era um favor. Favor por favor. Ele faz um, e a pessoa passa a lhe dever outro. 
“O verdadeiro poder, na prisão e no colégio, não vem de dizer às pessoas quando fazer o quê. O verdadeiro poder está na habilidade de conseguir para os internos o que eles desejam – coisas que eles não devem ter – , o que por acaso é um talento particular meu.”
Entretanto, a história começa quando Ken Foster, o popular capitão do time de futebol da Wakefield, pede a ele um serviço. Ken até tentou resolver esse “problema” sozinho, mas Bridget Smalley não aceitou sair com ele, então ele recorre ao poderoso Sway.

Trabalho fácil? Parecia ser, maaaas, não. Para realizar essa tarefa, Jesse passa a se aproximar de Bridget, para conhecê-la a fundo e fazer com que Ken fizesse a coisa certa para conquistá-la. 
“Na maioria dos casos, um passo confiante e um olhar cheio de propósito podem te levar a qualquer lugar sem problemas.”
Após tanto descobrir sobre Bridget, Jesse começa a sentir-se mal, embora não saiba o porquê. Até que ele percebe... Com essa aproximação, o cara começa a ver que Bridget não era como as outras pessoas que ele conhecia. Ela não apenas parecia uma boa pessoa, ela era a única pessoa genuinamente boa, maravilhosa e gentil que ele conhecia. Então ele se da conta de que o que estava lhe incomodando era o fato de que ele não sentia vontade de contar a Ken nada do que havia descoberto sobre a garota durando o tempo que eles passaram juntos. Pois Ken não merecia Bridget. Já ele...? Não, nem ele. 
“As pessoas se iluminavam quando a viam – o rosto se abria em sorrisos e a voz calorosa, com uma alegria genuína quando a cumprimentavam. Caminhar com Bridget era como caminhar com Jesus na estrada para a Galileia.”
Bom... Talvez. Talvez. Mas para isso, ele terá de repensar suas atitudes e pensamentos. 
_________________________

Confesso que a leitura foi um pouco “estranha” para mim. Se eu gostei? Sim. Mas ao mesmo tempo, acho que é um livro curioso, e até bizarro. Deixe-me tentar explicar melhor. Haha

Gostei muito da escrita do autora, porém, acredito que pode incomodar bastantes leitores por conta do excesso de gírias e piadas preconceituosas. Em muitos momentos eu ri bastante (MUITO MESMO!!!), já em outras eu pensei: Porque estou lendo isso?

São termos bem informais, alguns até eram desconhecidos para mim, mas pelo contexto é possível entender. Sem contar que eles ajudam bastante na identidade/cultura do grupos a que se refere.

Vocês devem estar imaginando um livro todo informal e cheio de gírias, certo? Acalmem-se. A escrita da Kat, além de divertida, é envolvente, leve, e bastante reflexiva.

Os personagens são muito marcantes, embora nem todos sejam memoráveis positivamente. O protagonista é um cara bem estranho (nem sei quantas vezes já usei estranho e bizarro na resenha, mas é necessário). Não consegui ter uma opinião formada sobre ele. Ele possui ótimas características, mas também possui algumas não tão boas. Em certos momentos eu achava Jesse um cara maravilhosos e de bom coração – e na maior parte é mesmo – já em outros, parece quase um psicopatynha. Já Bridget é, realmente, uma boa pessoa. Genuína, doce, gentil etc. Mas, como ela mesma diz, não é perfeita.  E, para não me prolongar, não vou falar sobre os secundários, mas há alguns que mereciam estar aqui. Como Pete, o irmão de Bridget, que tem paralisia cerebral e o Sr. Dunkelman, “avô” de Jesse. 
“Nada é bom ou mau, o pensamento é que torna as coisas assim.”
Pode não parecer, mas o ponto mais positivo da história é o fato da história trazer consigo muitas críticas sociais. Algumas nas linhas, mas principalmente nas entrelinhas. Críticas à sociedade, aos padrões de beleza, aos preconceitos e até ao tratamento que os deficientes físicos recebem, e a forma como os vemos. 

As descrições das cenas são ótimas. Outro ponto bem positivo! São descritos os ambientes, os odores, os formatos etc.  E escuta só a melhor: o autora não deixou isso torna-se algo maçante e chato. Pelo contrário.

Enfim, gostei bastante de Sway. É um livro que apresenta a realidade de muitos, de forma leve, às vezes agradável, às vezes até agonizantes. Mas sempre envolvente. 

Confesso que não é uma leitura que indico para todos, o sarcasmo está muito presente na narrativa, em alguns momentos são bem divertidos em outros deixam o leitor irado com o personagem. Há racismo, machismo e homofobia, o que pode não agradar muito, pois, como disse, a maioria das críticas estão nas entrelinhas dos fatos, nas linhas está o preconceito direto mesmo. O leitor que tem que ter a iniciativa de refletir sobre o que está lendo.
“A verdadeira riqueza é medida em segredos, segredos dos outros e os meus próprios. Segredos são poder.”
Contudo, se sentirem interesse, deem uma chance ao livro. A sinopse de Sway parece ser mais um romance com um badboy e uma mocinha gentil, mas não é. O plano de fundo é outro, o foco é outro. O romance está ali mais como um aperitivo.
“Eu não crio ondas. Eu Surfo.”

28 comentários

  1. Amei, estou louca para ler, já corrida e adicionei no meu skoob para não esquecer

    ResponderExcluir
  2. Eita, que essa estante mineira é maravilhosa!

    Adorei ler sua resenha! Parabéns pelo blog, parabéns pela escrita e pela resenha! Gostei da sinceridade. Principalmente nesse trecho:

    Confesso que a leitura foi um pouco “estranha” para mim. Se eu gostei? Sim. Mas ao mesmo tempo, acho que é um livro curioso, e até bizarro. Deixe-me tentar explicar melhor. Haha

    "Gostei muito da escrita do autora, porém, acredito que pode incomodar bastantes leitores por conta do excesso de gírias e piadas preconceituosas. Em muitos momentos eu ri bastante (MUITO MESMO!!!), já em outras eu pensei: Porque estou lendo isso?""

    Show de bola!

    Grande Beijo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Oscar! ❤ Fico muito feliz por ter gostado do nosso espaço e da resenha. :)

      Excluir
  3. Oiee

    Apesar de gostar de livros com temas fortes e densos, não consegui sentir muita empolgação por essa leitura. Acho que fico entre os leitores não tão indicados para ler rs
    Mas como gosto de conferir pra depois saber ao certo, vou anotar a dica e se tiver a oportunidade, lerei com certeza.
    Sua resenha ficou ótima, passou bem a essência do livro.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo! E mesmo se considerando uma não que não é tão indicado, espero que goste. hahaha
      E muito obrigada! ❤

      Excluir
  4. Olá, Catrine!
    Tudo bem?

    Confesso que não conhecia esse livro da Globo Alt, é novidade para mim. Eu gostei muito da sua resenha, gosto de livros fortes e densos, principalmente quando existe sarcasmo que é o caso. Parece ser um bom livro. Dica anotada!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OOi. Tudo e com você?
      Se gosta dos pontos que citou, há muitas chances de você gostar do livro. E Assim espero. :)

      Excluir
  5. hey, confesso que nao conhecia o livro e a capa e a sinopse ja me faz interessar 100% nele, depois da sua resenha eu so tenho mais vontade de ler ainda, qnd vc falou que a autora descreve mt eu fiquei c um pe atras, pois nao gosto, mas vc disse que nao fica massante, entao vou da uma chance! gostei tb q vc comentou que ela tras nas entrelinhas criticas a sociedade... eu c certeza vou ler esse livro qnd tiver oportunidade, ja anotei ate na minha listinha!

    perolasdelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode notar mesmo! haha
      Espero que goste da leitura. :)

      Excluir
  6. Oiii linda tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, parece que o enredo de nenhuma maneira me cativa sabe? Mas,estou adorando vir aqui no seu blog e perceber a sua evolução, ótima resenha.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OOi, Morgs! Tudo e com você?
      Que pena que a obra não despertou seu interesse. Mas espero que as próximas indicações sejam do seu gosto.
      Obrigada! fico muito feliz por isso.

      Excluir
  7. Olá, eu ainda não conhecia esse livro mas depois de ler a sua ótima resenha, já quero muito lê-lo. Achei a premissa super interessante. Gosto de livros que falem sobre amizade, e também de livros que trazem personagens que parecem ser "do mal", como o Sway, mas que tem motivações para ser como são e facetas diferentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OOI! Fico feliz que o livro tenha despertadd sue interesse. ❤

      Excluir
  8. Eu não conhecia o livro mas não curti a premissa, acho também que o excesso de gírias atrapalha mesmo. Eu não curto livros assim e quando algumas piadas podem ser vistas como preconceituosas aí mesmo é que incomoda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como disse, alguns pontos podem incomodar bastante alguns leitores. :(

      Excluir
  9. Oi Catrine, acho que tudo tem que ser na dose certa, não costumo gostar quando há um certo exagero. Em todo o caso, vou deixar sua dica anotada, quem sabe mais para frete leio.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente! haha
      Se for ler, espero que goste! :)

      Excluir
  10. Oiee Catrine, tudo bem? Gostei da resenha e conferir tua opinião sobre esse livro. Acho que não li nenhuma resenha toda negativa sobre ele até agora. A premissa me interessou bastante, então anotei a dica para quando estiver no clima para esse tipo de história! Já sei que não vou me agradar nada com alguns pontos, mas vou arriscar!

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor ir assim mesmo, sabendo que há alguns pontos que desagradam - alguns até propositais. Mas vale a pena ariscar. :)

      Excluir
  11. Oie Amore,
    Que capa mais linda... e vendo sua resenha fiquei ainda com mais vontade de ler. Achei que você foi bem sincera...
    Anotei a dica do livro por aqui, porque fiquei bem curiosa!
    Beijoka!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho lindaaa! :) Que bom que livro despertou seu interesse. E foi mesmo, bem sicera! haha

      Excluir
  12. Olá, tudo bem?
    Não conhecia esse livro, mas quando li a sinopse lembrei um pouco do filme "10 coisas que eu odeio em você". Mas, depois de ler sua resenha, percebi que não tem muito a ver hahaha.
    Eu achei a premissa legal e fiquei curiosa para ler. A única coisa que me desanimou um pouco foi saber que há machismo, homofobia e racismo na história. Dependendo de como isso foi abordado, acho que pode me incomodar.
    No entanto, adorei sua resenha ainda conseguiu e ainda estou curiosa para ler o livro. Vou deixar anotado na minha lista de desejados.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OOi!
      No começo parece bastante. O romance principalmente. Mas como o romance não é o foco do livro, acho que por isso há poucas semelhanças. :)
      Olha, é incomodo às vezes sim. Mas vale a pena, pois coloca o leitor pra refletir. :)

      Excluir
  13. Olá!!!
    Adorei ler a resenha! Não conhecia esse livro,fiquei curiosa para ler.Gosto de livros que falem sobre amizade, acho bem legal.Parece ser um bom livro.
    Está anotada aqui a dica!
    Um beijoooo

    ResponderExcluir
  14. Oii, tudo bem?

    Não tinha lido a respeito desta obra ainda.

    Gostei muito do enredo e me parece ser uma obra fantástica! Anotarei a dica (:

    Ps.: acho que nunca li nada da editora Globo Alt hahahaha

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! :)
      P.S.: Eu também não tinha lido nenhum até agora. kkkkk

      Excluir

Muito obrigada pela visita, espero que tenha gostado!
Opiniões, sugestões, críticas... fiquem a vontade.❤❤

Adaptação por: Estante Mineira

Base por:Adorável Design