19.1.17

Resenha | O Cobiçado: Rohan Sen - Mari Scotti

“Imagine vinte e quatro mulheres em uma casa, disputando um homem só? Ainda este sendo rico, famoso, talentoso e bonito? Será ou não uma arena de combate?”

Título: O Cobiçado - Rohan Sen
Autor(a): Mari Scotti | Coleção: O Cobiçado #1
Gênero: Literatura Nacional - Romance
Páginas: 423 | Editora: Independente | Comprar: Amazon
Avaliação:
Sinopse: Vinte e quatro mulheres à sua disposição. Um coração incapaz de ceder.
Rohan Sen é um solteirão convicto, vocalista da Four River, uma banda de rock conhecida internacionalmente. Galã nas horas vagas (e nas ocupadas também), desistiu do romantismo após ser largado no altar em rede nacional.
Tudo estava bem, até que foi convidado para ser o astro de "O Cobiçado", um novo reality show.
Aillen Kern encontrou na voz rouca de Sen, um bálsamo para as dores da perda. Após a morte de seu noivo, ela se entregou ao luto, trancando seu coração, mas não o seu amor pela música.
Só não esperava ter a chance de conhecer seu ídolo, um dia. Menos ainda participar de um programa em busca de um novo amor, algo que ela decidiu nunca mais procurar.
Encontrar o amor em um programa de TV parece improvável, mas a vida pode surpreender.
Resenha

Foi após ser abandonado no altar, que a carreira de Rohan Sen deslanchou. Além das fãs terem tomado as dores do pobrezinho e torcerem por sua felicidade, o abandono rendeu-lhe  muitas músicas melancólicas que foram um sucesso. Porém, essa época passou, e ele precisa de algo para alavancar sua carreira novamente. Então, Teobaldo, dono na emissora RPTV, faz-lhe uma proposta que agitaria sua carreira e ainda aumentaria muito a audiência da emissora. Um reality-show, em que o prêmio final seria o coração do vocalista da Four River.

Inicialmente, Rohan ele vê tudo como uma loucura do amigo, mas não nega que está mesmo precisando de uma movimentação. Os shows nacionais já não lotavam tanto, e ele sentia falta de esgotar os ingressos, como acontecia antes. Até então, ele não havia decidido se aceitaria ou não participar do O Cobiçado, mas após esbarrar-se, literalmente, com uma garota, Aillen, ele fica mais animado com a ideia. Por um motivo em especial! E, com alguns requisitos, aceita ser o cobiçado da primeira temporada do reality.
“Eu acredito que todas as escolhas que fazemos podem dar certo ou errado. Ninguém consegue ter certeza do futuro. [...] O desafio será meu e não delas. E não será fácil abrir meu coração e deixá-lo disponível para ser esmagado novamente.”
Quando perdeu seu noivo em um naufrágio, Aillen trancou seu coração, no entanto, o amor pela música sempre manteve-se vivo dentro dela. Ela vê o esbarrão com seu ídolo como um sinal para dedicar-se mais ao seu sonho de ser cantora e quando recebe uma ligação da RPTV nem excita em atender, imaginando ser alguma oportunidade. Logo, a mulher, Sabrina, diz que encontrou seu crachá – que ela havia perdido  quando esbarrou-se com Rohan – e que precisam se encontrar para que possa devolvê-la. Mas, em seguida, diz também que tem uma proposta para fazer à ela.

Já que ela era um dos motivos para Rohan ter aceitado a proposta, Sabrina decide convidá-la para fazer parte do programa. E como ela não havia sido inscrita, mas, convidada, ainda teria umas regalias que fariam bem à sua carreira.

Ela também pensa em não aceitar, mas o valor do cachê – que era o suficiente para pagar o imposto de sua casa e garantir que não fosse levada à leilão – e a chance que ela tinha de ser reconhecida por seu talento a faz aceitar.

O problema é que tanto Rohan quanto Aillen carregam muita bagagem do passado. Ele, tem medo de manter um relacionamento com alguém, se apaixonar, e, então, ser abandonado novamente. Ela, trancara seu coração após perder seu noivo, que havia sido seu primeiro amor. E, nesse dia, decidiu que seria o último.

***
Que livrooooo foi esse?!
“Estar vivo significa estar em movimentos. O natural da vida é ela seguir em frente...”
Sempre tive vontade de ler algo da Mari Scotti, as premissas de seus livros sempre chamarão minha atenção. Então, assim que vi que passamos na seleção de parceiros fiquei muito feliz, e, confesso, não pensei duas vezes antes de escolher O Cobiçado para a primeira leitura. 

A leitura foi até rápida, se eu não me engano, devorei as mais de 400 páginas em dois dias. A escrita da autora é maravilhosa, fluída e emocionante. Eu fiquei impressionada com o quanto a Mari conseguiu me fazer sentir tantas emoções. Sem exageros, eu tremia, sentia um frio na barriga, faltava esmurrar a cama com raiva em alguns momentos, na maioria das vezes, graças ao nosso protagonista, Rohan.

Os personagens foram criados para marcar à brasa o leitor, emocionalmente!

Rohan: Amor e ódio! Em alguns momentos eu queria matá-lo, em outros, desejava coloca-lo em um potinho e guardar para mim. Ás vezes ele é tão canalha, mas, também, tão carinhoso, educado... Algo que gostei bastante foi ver o amor e carinho com que ele tratava a mãe e os seus fãs. O que é isso rapaz!!! Eu tenho um coração, e pretendo que ele continue batendo uniformemente - ou quase. 

Aillen é um encanto! Em alguns momentos ela também irrita um pouco, por conta de algumas de suas atitudes, ainda assim, ela é uma personagem sincera; sensível e forte, apesar de seu passado, que está mais presente do que deveria. E, o melhor... Rohan não é nenhum mocinho, e, quando precisa, ela sabe o que dizer, à altura da situação.
“Ela era o tipo de mulher que o deixava maluco. [...] Não parecia ser das que ririam até de uma piada ruim apenas para agradar, não, certamente não riria, mas debocharia dele.”
Entre os personagens, algo que me decepcionou um pouco foi o ponto de vista machista entre alguns deles, inclusive entre os garotos da banda. Mas, para isso, a Sabrina compensou. Ela é uma mulher que possui uma personalidade muito forte e cheia de atitude. A figura da mulher moderna e emponderada.

O modo como a autora desenvolveu o romance faz com que nem percebamos que trata-se de uma ficção, pois não é algo que surge do nada, mas sim, com o tempo e convivência dos dois. Isso me surpreendeu, pois achei que fosse ser algo mais “água com açúcar”. Não que eu não goste de romancezinhos assim, amo, mas a forma como a autora o conduziu me impressionou. E a presença da música na história dos dois, sem dúvida torna tudo mais emocionante! A música confortou os dois quando perderão as pessoas que amavam, no entanto, agora o papel dela é outro.
“A resposta da plateia ao primeiro acorde da guitarra o fez esquecer de tudo e se focar no que amava: a música.”
Outro ponto que foi muito positivo para mim foi a forma que os capítulos foram construídos. Todos os capítulos terminam de uma forma instigante e/ou misteriosa. Ou seja, se você quiser dá uma pausa, nem finalize o capítulo, pois se chegar ao fim dele não ira conseguir parar sem começar o seguinte.
“Sentia-se em uma avalanche, pois todos os muros que haviam criado ao seu redor pareciam feitos de gelo fino, podendo ruir a qualquer instante.”
Enfim, o livro foi melhor do que eu imaginava. Eu não pensei que sentiria tantas emoções ao mesmo tenpo. O Cobiçado é muito envolvente, e preciso dizer que foi um dos livros que eu mais me irritaram. De um jeito bom! Acredito que quando um livro consegue fazer com que sintamos as emoções dos personagens, significa que está dando certo. Senti ciúmes de TODAS as outras participantes, me senti nos shows da Four River, me senti dentro daquela arena de combate, digo, da casa onde ocorreu o reality... 

O final pode parecer clichê, mas quando aproxima-se do desfecho da história, com as intrigas sempre presentes, o leitor já não sabe o que esperar. Então, não pense que será pouca coisa. haha A capa está maravilhosa, inclusive foi ela a maior causadora disso tudo, pois assim que a vi fui procurar sobre o livro.

Se você está procurando por um livro que te envolva por completo, com uma escrita muito agradável, leia O Cobiçado, de Mari Scotti. Ah, se gosta de Realitys, sem dúvidas, irá gostar ainda mais.
“Deixar de sentir falta é natural da vida. Não deixamos de amar, apenas nos acostumamos a não ter.”

42 comentários

  1. Parabéns pela resenha! Ótimo texto!

    ResponderExcluir
  2. Oiii Catrine, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou tanto meu interesse como gostaria, mas a sua resenha ficou ótima.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  3. Baixei essa semana pra ler! Parece ótimo!

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha Catrine e já roubei todos os quotes haha.
    Fiquei super feliz que você viu mais na obra do que ela parecia ter. Isso me faz sorrir e acreditar que estou no caminho certo. Obrigada!
    Beijo, Mari Scotti

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz por ter gostado, Mari! ❤
      Pode roubar a vontade, são seus. haha

      Excluir
  5. Oi, tudo bem?
    a premissa do livro é bem original, quero ler assim que possível. Já está até no meu kindle!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Adorei a sinopse. Sua resenha deixou-me ainda mais curiosa!
    Dica anotada.

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que consegui despertar sua curiosidade! ❤

      Excluir
  7. Gente! Reality?? hahaha
    Lembrou um pouco A Seleção da Kiera Cass.
    400 páginas 2 dias? A leitura deve ter sido realmente bem fluida!!
    Fiquei até curiosa em ler.
    Também nunca li nada da autora, mas sua resenha me deixou com vontade de conhecer. Mesmo detestando Realitys... :D

    Ana
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também me lembrei de A Seleção! kkkkkk
      Foi sim, fluida e muito envolvente. ❤

      Excluir
  8. Quando eu comecei a ler sua resenha achei que se tratava de um livro clichê (eu gosto muito haha), mas no final você falou que é uma leitura surpreendente. Parece ser um livro muito bom. Fiquei com vontade de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comigo ele se mostrou, sim, muuito bom! haha ❤

      Excluir
  9. Oi Catrine, O Cobiçado foi uma grata surpresa para mim. Não por duvidar dá competência dá Mari, mas pelo pano de fundo do enredo. Mas a Mari conseguiu mesmo construir uma história muito boa a partir de um reality show.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oii!!!

    Eu AMO clichê! hahahaha então saber que o final pode ser considerado clichê para mim não é problema nenhum, é até legal... Gostei da sua resenha e de saber que despertou tantas emoções!
    Dica anotada!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também amooo! haha ❤❤
      Que bom que gostou! :)

      Excluir
  11. Olá, Catrine!

    A Mari é uma diva, ela escreve muitissimo bem, fico revoltada por essas editoras não reconhecerem o talento dela, mas enfim, precisamos aguardar por isso. Apesar do livro não trazer uma proposta inovadora, curti o ambiente da história.

    By Patty (Viagens de Papel)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As editoras não sabem o que estão perdendo! ❤

      Excluir
  12. Oi, a premissa não chamou muito a minha atenção, inclusive já imagino a história como um todo. Pra mim, fica algo bem forçado, sei lá. Não seria um livro que leria por livre e espontanea vontade, infelizmente, mas que bom que você gostou.

    http;//porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que pena! Espero que goste das próximas indicações. :)

      Excluir
  13. Olá,
    O livro será minha próxima leitura e estou bem ansiosa para conhecer mais sobre Rohan e toda essa confusão que ele acaba se metendo no Reality.
    Deve ser difícil tanto para ele quanto para Aillen superar a bagagem do passado e estou intrigada para saber qual é o final da trama.
    Espero sentir todas essas emoções igual a você quando fizer a leitura.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Já conheço a Mari há algum tempo e sei como é maravilhosa, além de escrever super bem. No momento, eu não pretendo fazer essa leitura porque estou um pouco saturada de livros do gênero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muuito bem! <3
      Que pena! Espero que goste das próximas indicações. :)

      Excluir
  15. Olá Catrine, tudo bem?

    Apesar da ótima resenha, dessa vez e infelizmente o livro "O Cobiçado - Rohan Sen" da Mari Scotti não me empolgou, não fiquei com interesse em ler. Fico contente que tenha gostado da leitura, que tenha sido agradável para você!
    Bjuss

    ResponderExcluir
  16. Oi, Catrine.
    Confesso que essa sinopse não desperta muito meu interesse, porque né, reality show pra achar o amor da vida, gente? hahahaha. Acho meio estranho... Também não curto muito romances e relações de amor e ódio com personagens do tipo, pois geralmente é muito mais ódio que amor hahahaha. Fico feliz que tenha gostado. Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk Verdade! Mas no inicio era só para audiência e para movimentar a carreira dele.
      Olha, não sei dizer qual eu mais senti durante a leitura, mas pelo menos no final foi mais amor, sem dúvidas. haha

      Excluir
  17. Olá, Catrine.
    Tô louca para ler O Cobiçado, mas decidi começar a parceria lendo A Montanha da Lua.
    O Cobiçado é o tipo de livro que estou precisando ler no momento, pelo visto irei me apaixonar pelo personagem principal! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero muuito ler Montanha da Lua também. <3 Parece ser ótimo!
      Espero que Rohan te conquiste. hhaa

      Excluir
  18. Oiee Catrine ^^
    Eu também tenho curiosidade de ler os livros da Mari, e esse é o primeiro da lista...haha' tenho receio em relação a algumas coisas da história, mas, ainda assim, quero muito ler, principalmente porque só vi coisas boas a respeito do livro. Vamos ver, né?
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  19. Olá! Adoro livros envolventes, principalmente que envolvem romances e gostei da sua resenha! Muito original um livro cujo personagem coloque seu coração a prêmio em um reality show! Dois personagens com passados pesados realmente deve instigar bastante a leitura. Que pena os pontos de vista machistas... Vou pesquisar mais sobre o livro para ver se segue para minha lista de leitura.
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi
    Senti um grande interesse em saber como essa história termina, parabéns pela super resenha, sei muito pouco sobre a autora.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita, espero que tenha gostado!
Opiniões, sugestões, críticas... fiquem a vontade.❤❤

Design por: Adorável Design

Adaptação por: Estante Mineira