2.1.19

Resenha | Um Beijo à Meia-Noite - Elisa James (Contos de Fadas #2)


Título: Um Beijo à Meia-Noite | Autora: Elisa James
Gênero: Romance de Época | Editora: Arqueiro | Páginas: 320
Avaliação: ★★★★☆

Sinopse: Kate Daltry é uma jovem de 23 anos que não costuma frequentar os salões da alta sociedade. Desde a morte do pai, sete anos antes, ela se vê praticamente presa à propriedade da família, atendendo aos caprichos da madrasta, Mariana. Por isso, quando a detestável mulher a obriga a comparecer a um baile, Kate fica revoltada, mas acaba obedecendo.
Lá, conhece o sedutor Gabriel, um príncipe irresistível. E irritante. A atração entre eles é imediata e fulminante, mas ambos sabem que um relacionamento é impossível. Afinal, Gabriel já está prometido a outra mulher – uma princesa! – e precisa com urgência do dote milionário para sustentar o castelo.
Ele deveria se empenhar em cortejar sua futura esposa, não Kate, a inteligente e intempestiva mocinha que se recusa a bajulá-lo o tempo todo. No entanto, Gabriel não consegue disfarçar o enorme desejo que sente por ela. Determinado a tê-la para si, o príncipe precisará decidir, de uma vez por todas, quem reinará em seu castelo.
Um beijo à meia-noite é um conto de fadas inspirado na história de Cinderela. Com um estilo que combina graça, encanto e sedução, Eloisa James escreve uma narrativa envolvente, com direito a fada madrinha e sapatinho de cristal.
RESENHA

Um Beijo à Meia-noite trata-se do segundo volume da série Contos de Fadas, da autora Eloisa James. A série, que vem sendo publicada pela Arqueiro no Brasil, traz romances de época inspirados nos clássicos contos de fadas.

Este livro, como mais que claramente dá para perceber pelo título, é baseado em Cinderela, e vai contar a história de Kate Daltry,  que, assim como a princesa do clássico, após a morte do pai, acabou nas garras da madastra, que a fazia de empregada – neste caso porque ela, além de desalmada, era pão-dura. Além disso, é claro, temos o príncipe... Gabriel. No entanto, pasmen!, o príncipe já está prometido, e a uma princesa!!!
“–Talvez eu tenha me aproveitado de você – disse Kate, baixo o suficiente para que ninguém em terra pudesse ouvi-la.
Ele piscou e respondeu:
– Quem me dera.”
Sem delongas, pois a história em si deve ser descoberta e apreciada durante a leitura...

Um Beijo à Meia-noite, assim como o livro anterior, Como a Bela Domou a Fera, me agradou bastante. Mesmo sendo claras as semelhanças com o conto de fada (afinal, é uma espécie de releitura!), o livro é surpreendente, emocionante e, o melhor ponto em minha opinião, muito divertido; não é para menos, já que além de os personagens serem espirituosos, a história já começa com um fato engraçado atrás de outro. Primeiro que Kate terá que se passar por sua irmã, que foi mordida por seus ratinhos, que na verdade são cãezinhos, para conseguir... Quando forem ler, saberão!


Kate é uma mulher que, apesar de tudo, é forte e se faz ter voz, também é divertida e bondosa. Henry é uma mulher que aparecerá mais para frente na história, porém se tornará um dos personagens mais maravilhosos da trama. Gabriel me decepcionou um pouco, confesso; de início ele se mostrou bondoso e inteligente, amante de História e Arqueologia, que achava a vida de um omem comum tão interessante quanto a de um rei, o que talvez tenha aumentado minhas expectativas. Mais para frente, porém, ele se torna nada mais que um conquistadorzinho. No entanto, confesso, até mesmo eu acabei, até o terminar da história, sendo conquistada pelo príncepezinho.
“Ele é macho. Notei que nesse caso, às vezes, o cérebro simplesmente não faz parte da equação.”
Algo bastante interessante neste livro é que, apesar de, sim, esperarmos um clichê – o que quase que na totalidade dos romances de época acontece (não que eu não curta hahah) –  a autora conseguiu nos deixar na dúvida, entretanto, a cerca de algumas possibilidades.

Eloise James me conquistou no livro anterior, e após essa leitura ainda mais. Sua escrita é envolvente, divertida e apaixonante. Um Beijo à Meia-noite é uma ótima releitura de Cinderela, com direito até aos ratinhos – que na verdade não são ratinhos.
“– Não um príncipe, só um homem [...]. Gabriel, e não Vossa Alteza.– E você é Kate, minha Kate – respondeu ele.”

Um comentário

Muito obrigada pela visita, espero que tenha gostado!

Layout por: Adorável Design