28.1.17

Resenha | Apenas Um Garoto - Bill Konigsberg

“Sobre os tipos. Não sou um tipo. Estou cansado de ser um tipo.”
Título: Apenas um Garoto
Título Original: Openly Straight
Autor(a): Bill Konigsberg
Gênero: Literatura Estrangeira - Romance; LGBT; YA
Páginas: 256
Editora: Arqueiro
Comprar: Compare e Compre
Avaliação: 
Sinopse
Rafe saiu do armário aos 13 anos e nunca sofreu bullying. Mas está cansado de ser rotulado como o garoto gay, o porta-voz de uma causa.
Por isso ele decide entrar numa escola só para meninos em outro estado e manter sua orientação sexual em segredo: não com o objetivo de voltar para o armário e sim para nascer de novo, como uma folha em branco.
O plano funciona no início, e ele chega até a fazer parte do grupo dos atletas e do time de futebol. Mas as coisas se complicam quando ele percebe que está se apaixonando por um de seus novos amigos héteros.SKOOB
Resenha
Rafe saiu do armário primeiro para os seus pais e, depois, para seus amigos e colegas – logo, todos sabiam da sua homossexualidade. Tudo ocorreu muito bem, nada de surtos e/ou bullying. Seus pais já desconfiavam, então, quando ele se assumiu, foi motivo de comemoração; e sua escola, a Rangeview, era uma escola “aberta e compreensiva”. Toda a aceitação foi algo bom para ele, claro, porém, um dia ele acordou e ao se olhar do espelho isso foi apenas o que ele viu. GAY.
“Para onde Rafe tinha ido? Onde eu estava? A imagem diante de mim era tão bidimensional que não conseguia me reconhecer nela.”
Cansado de ser rotulado como o garoto colorido ou o menino “diferente” do time de futebol, ele decide se mudar para o outro lado do mundo para estudar na Natick – uma escola só para garotos – e manter sua orientação sexual em segredo para ter uma chance de viver livre de rótulos. 

Seu objetivo nunca foi entrar novamente no armário, ele queria apenas começar do zero. E, por um tempo, tudo funciona bem, assim que chega na Natick ele faz amizades, e até entra para a equipe dos atletas do time de futebol. E ali, ele era visto como uma atleta como todos os outros do time. Contudo, algumas coisas acabam saindo do seu controle. Rafe se vê novamente rotulado (de o GAY para o ATLETA) e suas mentiras omissões acabam se tornando um fardo para ele, além disso, percebe que está se apaixonando por um de seus novos amigos héteros.
“ – E isso é ruim?
– Ruim é uma traça entrar pelo seu ouvido e se alojar no seu cérebro. Ser atleta é só... Não sei. Uma coisa.” 
***
Com uma escrita delicada e divertida, Bill trata sobre assuntos importantes do nosso cotidiano de forma muito agradável e reflexiva. Mas, desde já, preciso dizer que esse não é só um livro sobre um garoto gay, ou sobre sexualidade, mas também, sobre o amadurecimento, sobre se encontrar, se descobrir... E, principalmente, sobre SE aceitar. Sobre o amor própriooo! 

Apesar de o livro tratar principalmente sobre os rótulos em relação aos gays, Apenas um Garoto percorre por mais caminhos, pois o tema do livro são os rótulos/preconceitos em si. Seja qual for ele.
“Não só uma questão de brancos e negros. Atletas. Nerds. Maconheiros. Ninguém é considerado apenas um ser humano, ao que parece. Eu quero ser apenas um ser humano! [...] As pessoas vivem me rotulando, quero ficar livre disso.”
O leitor acompanha a história de um garoto que quer, mais que tudo, ser enxergado; mas de uma forma profunda, tridimensional, interior... Ele queria que as pessoas enxergassem mais, e não apenas o superficial. Como todos nos deveríamos ser visto. Ao mesmo tempo, o livro mostra que, apesar de todos sermos iguais, temos nossas próprias características e devemos não apenas aceitá-las, mas também amá-las e nos orgulharmos delas.

E ainda tem mais! O livro mostra que para sermos felizes, de verdade, temos que ser nós mesmos, interpretar um personagem para ser aceito em um grupo não vale a pena. Sem contar que, quem será aceito é quem fingimos ser; e interpretar um dia acaba se tornando um fardo. Além do mais, não faz sentido levar nas costas uma carga para sermos aceito por quem recusa quem somos de verdade.

É assim, com os erros e aceitos do protagonista – que às vezes irritar um pouco – que nós aprendemos.
“Você pode ser o que quiser, mas não vai se sentir bem quando for contra o que é de verdade.”
A história é bastante original, amei a escolha dos temas centrais. Tanto os protagonistas quanto os personagens secundários são muito bem feitos. Apenas Um garoto é um livro que nos faz rir com a escrita fluída e bem-humorada, refletir bastante e repensarmos em relações às nossas atitudes no dia-a-dia. Uma obra que deveria ser lida por todos!
“Você sabia que as crianças LGBT são 8,4 vezes mais propensas a tentar suicídio do que as crianças hétero? Sabia que metade das crianças LGBT são rejeitadas pelos pais? Que 20 a 40 por cento dos adolescentes que moram na rua dizem que são gays, lésbicas ou trangêneros, e que metade deles já se prostituiu para se sustentar? Bem, foi esse tipo de coisa que aprendi, e o fato de não me identificar com nenhum desses problemas fez com que eu me sentisse o cara mais sortudo do mundo”.

36 comentários

  1. Parabéns pela resenha,
    Achei o livro fantástico, nunca li nenhum livro centrado no tema LGBT, mas esse livro parecer ser muito interessante, sua resenha fez ele entrar para minha lista de leitura esse ano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que minha resenha despertou seu interesse!
      Amo livros do tema, sempre buscam trazer boas mensagens. :)

      Excluir
  2. Não tinha lido esse livro ainda, mas a sua resenha me deixou com uma vontade de ler. Gostei muito da premissa da história...
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá! Que bom que acho a história bastante original e amou os temas centrais. E que bom que todos os personagens são bem feitos, que a escrita flui bem e ainda tira risadas do leitor. Sua resenha ficou muito boa, e deixa o leitor curioso para ler o livro também. Beijos'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Fico feliz por saber que gostou da resenha. ❤

      Excluir
  4. Oi, Catrine!
    Tive vontade de ler esse livro quando foi lançado, mas acabei deixando passar. Bom ler sua resenha e saber um pouco mais sobre a história. Às vezes a gente acha que só ser aceito pelos outros já está ótimo, né?! Mas sua resenha tocou em outros pontos igualmente importantes: a questão dos rótulos, a aceitação própria... É um livro que eu tenho certeza que gostaria de ler.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha a oportunidade de lê-lo e que goste mesmo! ❤

      Excluir
  5. oi meninas!

    acho a premissa do livro bem legal e já ouvi muitos comentários positivos. ele está na minha lista á séculos.. mas fui postergando e postergando. vocês me relembraram o porque coloquei na minha lista. estou ansiosa para conhecer Rafe. vou já começar essa leitura. espero que eu goste!

    ResponderExcluir
  6. Achei a história bem interessante. Todas as resenhas sobre livros com temtatica LGBT mostra os personagens querendo se assumir, lutar pelos seus direitos e é totalmente diferente desse. Nunca tinha ouvido falar desse livro, fiquei bem curioso

    ResponderExcluir
  7. A premissa desse livro é encantadora e a capa é linda Eu tenho muita curiosidade com ele e adorei conferir a resenha aqui do blog.

    ResponderExcluir
  8. Oi Catrine! ^^
    Adorei a forma como o autor decidiu abordar o tema rótulos. Acredito que todos nós já fomos rotulados de alguma coisa e ficamos incomodados com isso ou nos acostumamos...
    Acredito que a história desse livro, como sua resenha me mostrou, é encantadora e que eu com certeza irei gostar de realizar a leitura e refletir bastante em relação a vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Ás vezes até nos acostumamos e achamos normal...
      Que bom que gostou da dica! ❤

      Excluir
  9. Olá, tudo bem?
    Bom, apesar da resenha ter sido ótima e a capa maravilhosa, a história não me chamou muito atenção. Mas eu entendo Rafe, acho que todos um dia se sentem assim, talvez como a fulana gorda, o ciclano vesgo...Todos somos rotulados de alguma forma, sendo que somos bem mais, sabe?

    Beijos e valeu pela dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Não importa como somos, sempre tem um rótulo novo prontinho para nos atingir. :(

      Excluir
  10. Essa é uma das obras LGBT que eu mais quero ler. O tema e as tramas parecem muito mais interessantes do que outros livros que já vi, que trabalham apenas a dificuldade do casal principal, e não o tema em geral aos que ele representa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso foi o que mais chamou minha atenção quando o conheci! <3

      Excluir
  11. Oi, tudo bem? Já tinha visto várias pessoas elogiando esse livro, mas nunca parei para saber sobre o que se tratava. Adorei a sinopse e a sua resenha, e fiquei bastante curiosa para ler. Parece ser uma daquelas histórias que fazem o leitor realmente parar para refletir. Sem contar, que os temas que você disse que o livro aborda são super importantes.
    Parabéns pela resenha e obrigada pela dica!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! ❤❤ Que bom que gostou da indicação.

      Excluir
  12. Olá amore,
    Esse livro já está em minha lista de desejos a algum tempo, lendo sua resenha fiquei ainda com mais vontade de ler.
    Adorei a maneira que fala do livro, dá pra ver que se trata de um livro muito amorzinho e cheio de lições.

    Beijokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! ❤ Fico feliz por saber que consegui até aumentar sua curiosidade.
      E é mesmo! No final do livro você se coloca no lugar do protagonista e recebe também todas as lições.

      Excluir
  13. Oie...
    Adorei sua resenha!
    Achei a premissa bastante interessante e creio ser um livro que irá me agradar bastante, pelo que li em suas impressões, portanto, vou adicioná-lo nos desejados!
    Valeu pela dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! ❤
      Coloca mesmo. Espero que leia e goste. :)

      Excluir
  14. “Você pode ser o que quiser, mas não vai se sentir bem quando for contra o que é de verdade.” Amei esse quote. O que eu destaco na sua resenha foi a parte final. Doeu muito no meu coração agora. Estou ajudando um primo meu muito novinho a lidar com isso e eu sou a única pessoa da família em quem ele confia e a família toda é muito religiosa, sabe? Deus me livre de algo acontecer com ele. Obrigada por estas informações. Foram muito úteis e valiosas. Preciso fazer com que ele saiba que eu não o julgo e que ele pode ser feliz e que não está sozinho. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amo essa citação!
      Por nada! É triste, mas é real.
      Isso aí! Parabéns por estar o ajudando. Espero que dê tudo certo. Muito amor para vocês!❤

      Excluir
  15. Olá!
    Tenho esse livro aqui para ler mas nunca dei muita atenção a ele. Gostei de saber que trata de vários assuntos e não é apenas sobre um garoto gay. Acho interessante o autor abordar um menino que não sofre por ser quem é.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho! :) É diferente do que estamos acostumados a ver nos livros, não é?

      Excluir
  16. Olá, tudo bem? Que resenha demais. Nunca li com o tema abordado, mas sempre fiquei interessada neste livro por causa do marketing que teve. Sua opinião só me deixou com mais expectativas ainda. Adorei!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaa! ❤ Que bom que consegui despertar seu interesse em lê-lo. Vale a pena!

      Excluir
  17. Pelo que vi a aceitação do próprio Rafe que é o problema, ele se assumiu para os outros mas ficou preso em si mesmo, o amadurecimento, o sentimento de auto preservação, fiquei curiosa para conhecer o livro.

    ResponderExcluir
  18. Oie Catrine...
    Sem dúvidas esse livro está na minha lista. Adorei a sua resenha extremamente clara e esclarecedora. Preconceito e aceitação são temas que estão bem em alta atualmente e é bem interessante ver isso presente em um livro de maneira original.

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz por saber que gostou da resenha e da indicação do livro! ❤❤
      Realmente, o tema está sendo bastante abordado, felizmente. Mas, melhor ainda é vê-lo sendo abordado de forma original.

      Excluir

Muito obrigada pela visita, espero que tenha gostado!
Opiniões, sugestões, críticas... fiquem a vontade.❤❤

Layout por: Adorável Design