23.2.18

Resenha | Pegando Fogo - Abbi Glines (Rosemary Beach #13)

Título: Pegando Fogo | Autor(a): Abbi Glines
Gênero: Literatura Estrangeira - Romance
Páginas: 224 | Adicione no Skoob | Amazon
Avaliação:
Sinopse: Nan Dillon, a bad girl de Rosemary Beach, é uma garota imatura e egoísta que não tem outra preocupação na vida a não ser manter o corpinho perfeito. Só que Nan está longe de ser feliz: nunca teve o amor dos pais, o irmão adorado não tem mais tempo para ela, e Grant, o único homem de quem gostou de verdade, resolveu trocá-la pela meia-irmã dela.
Então, quando Major Colt a convida para sair, ela não pensa duas vezes. Apesar de saber que esse texano charmoso e de fala mansa não quer nada sério, ficar com ele é melhor do que estar com as colegas fúteis ou passar as noites sozinha vendo televisão.
Mas logo Nan fica farta do comportamento descompromissado de Major e, depois que ele a deixa plantada em casa mais uma vez, decide ir a Las Vegas para um fim de semana sem regras e sem limites. Lá, conhece Gannon, um empresário sedutor e perigoso que sempre diz exatamente o que ela quer ouvir.
Quando Major vai atrás dela implorar por uma segunda chance e Gannon mostra que não é tão perfeito quanto ela pensava, Nan tem que decidir a quem entregar seu coração. O que ela não percebe é que os dois têm uma estratégia de longo prazo para ela – e já estão várias jogadas à sua frente.
Resenha

É... Chegamos ao fim!

Em Pegando Fogo, último livro da série, iremos, finalmente, conhecer a megera de Rosemary Beach. Conhecê-la de verdade.

Desde o início da série, Nan vem causando problemas a todos.  Contudo, até que enfim, ela parece ter amadurecido um pouco, e – AMÉM! – superou o ciúme que sentia do irmão, Rush. Ela percebeu que havia feito tudo que fez por precisar de uma válvula de escape, alguém para culpar, e acabou sendo Blaire a escolhida, mesmo sem essa ter feito nada. Agora ela entende que eles estão felizes  –inclusive ela é sempre bem recebida por Blaire – e isso basta. Na verdade, ela até sonha em ter algo assim em sua vida.


A bad girl nunca viveu um romance de verdade, seus relacionamentos não passavam de rápidos lances. Com Major Colt não é diferente, mas, apesar disso, ela prefere isso a ficar sozinha. Até que o descompromisso de Major – que superava o dela – faz com que ela chegue ao limite. Cansada de nunca bastar pra ninguém, Nan faz o que toda pessoa faz após uma decepção amorosa, vai a Las Vegas, para fugir de tudo que a atormentava. Descarregar-se.
“Algumas mulheres fazem beicinho e ficam emburradas. Outras tentam deixar o cara com ciúmes. E tem aquelas que bancam a boa moça e seguem em frente. Já eu... Bem, eu ia para Las Vegas.”
E é nesse fim de semana sem regras e estresse que ela conhece Gannon Roth, um cara com ar perigoso, mas extremamente sedutor, que mexe com ela imediatamente, deixando-a ainda mais confusa no vértice desse triângulo amoroso.

Entretanto, há um segredo por traz de Gannon que Nan nem suspeita, assim como ela também não faz ideia da conexão que esse empresário sedutor tem com Major.

Pegando Fogo - Abbi Glines

Confusa também fico eu ao tentar falar sobre esse livro. Eu esperava mais, confesso! Apesar de Nan ter, sim, me conquistado, sua história nesse livro não me agradou. Acredito que a protagonista foi muito mal aproveitada. Tendo se mostrado uma mulher que queria mudar, queria lutar para ser forte e independente, a autora poderia ter aproveitado isso muito melhor. Sem contar que, apesar de eu não gostar dela antes disso, foi Nan quem temperou a série até aqui. Sua história merecia mais.
“Um dia pensei que aquilo era tudo de que eu precisava. Agora sabia que precisava de muito mais.”
Em quase todos os livros da autora, encontrei uma pincelada de machismo, mas acredito que a desse está um pouco mais grosseira e me decepcionou. A começar por Major – ele havia me encantado nos livros anteriores, e até me feito torcer por eles quando se conheceram –, que se mostrou um cara muitoooo otário. Eu, sinceramente, tive vontade de entrar na história e meter o socão nele, nem que fosse verbal.
Gannon não chega a ser idiota como Major, mas, ainda assim, pelo menos até certo ponto, pareceu ser um cara bastante abusivo.

Algo que sempre elogiei nos livros da autora, e continuo o fazendo nesse, é o fato de sua escrita ser muito envolvente. O livro pode ser lido em um dia apenas, pois não há momentos maçantes, e o leitor fica ansioso desejando saber como será o desfecho.

Outra coisa que me agradou, foi rever os personagens dos romances anteriores da série, principalmente Blaire e Rush, meu casal preferido, e, claro, Nate, o filho dos dois. Tenho uma afeição tremenda por eles e (pode parecer bizarro) só de ver o Nate falando, eu ficava toda boba. Mano, eu o vi nascer!!! Hahahah Sério! Esses dias ele estava na barriga!

Enfim... Pegando Fogo tem seus pontos positivos e negativos. Talvez mais negativos. Mas não chegou a me deixar completamente decepcionada. Porém, para um livro que é o último de uma série tão especial (e enorme) como Rosemary Beach, creio que deveria ser, no mínimo, maravilhoso e intensamente emocionante.
Finalizo esta resenha com essa frase da pensadora contemporânea Nan Dillon:
“Até que enfim ele foi embora. Meu Deus, que coisa cansativa. Preciso de outro iogurte.” 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita, espero que tenha gostado!
Opiniões, sugestões, críticas... fiquem a vontade, mas com respeito.❤❤

Layout por: Adorável Design